Exxon tem prejuízo pelo 2º tri consecutivo com queda do petróleo

A petroleira Exxon Mobil reportou nesta sexta-feira um prejuízo de 1,1 bilhão de dólares no segundo trimestre, em resultado pressionado pelas fortes quedas na demanda por energia e nos preços do petróleo em função da pandemia de Covid-19, e confirmou possuir planos para mais cortes de gastos.

Essa foi a primeira vez em pelo menos 36 anos que a Exxon registrou prejuízos por dois trimestres consecutivos, embora as perdas tenham sido menores que as de empresas rivais, que levaram enormes pancadas no último trimestre.

A maior produtora de petróleo dos Estados Unidos não registrou baixas de ativos no período e obteve um impulso de 0,44 dólar por ação a partir de ganhos de valor com estoques.

Chevron, Total, Shell e Eni, por exemplo, reavaliaram valores de ativos de óleo e gás no trimestre, em baixas de bilhões de dólares, enquanto a BP registrou um corte de 17,5 bilhões de dólares no período.

A Exxon reduziu os gastos de capital em 30% neste ano, para cerca de 23 bilhões de dólares, e o vice-presidente sênior, Neil Chapman, disse que a companhia espera gastar menos de 19 bilhões de dólares no ano que vem, o que representaria o menor nível de gastos da petroleira desde 2005, pelo menos.

A empresa planeja cortar gastos de capital e operacionais para defender seus dividendos, disse Chapman em uma conferência com analistas, acrescentando que os investidores “passam a ver esse dividendo como uma fonte de estabilidade em seus rendimentos.”

The post Exxon tem prejuízo pelo 2º tri consecutivo com queda do petróleo appeared first on Exame.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *