Renato Feder é escolhido ministro da Educação — falta oficializar

O presidente Jair Bolsonaro pode estar perto de anunciar o novo ministro da Educação. Bolsonaro já fez um convite a Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, segundo a EXAME apurou.

A informação também foi confirmada por Veja, G1 e Estadão. Por telefone, a assessoria de imprensa do Ministério da Educação (MEC) informou que não tinha ainda informações oficiais sobre a escolha. A Secretaria Especial de Comunicação Social, responsável pela comunicação da Presidência da República, ainda não se manifestou.

Além de secretário no governo de Ratinho Júnior (PSD) no Paraná, desde o ano passado, Feder é também empresário e sócio da Multilaser, empresa brasileira de tecnologia.

Feder havia se reunido com Bolsonaro antes da escolha de Carlos Alberto Decotelli, anunciado na última quinta-feira, 25, mas que pediu demissão nesta semana, antes mesmo de tomar posse, depois de denúncias sobre incoerências em seu currículo.

O secretário do Paraná terminou não sendo escolhido na ocasião. Mas disse, em entrevistas, que aceitaria o cargo caso fosse chamado.

Segundo o Estado de S. Paulo, Bolsonaro, após escolher Decotelli, ligou para Feder para agradecer sua disponibilidade para o cargo e teria dito preferir alguém mais velho. Decotelli tem 70 anos e Feder, 42.

Segundo fontes, o presidente também não teria escolhido Feder em primeiro lugar por sua relação com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). O empresário doou 120.000 reais à campanha do tucano para prefeito de São Paulo, em 2016.

A expectativa é que o anúncio oficial no MEC seja feito ainda nesta sexta-feira, 3. Na quinta-feira, 2, Bolsonaro chegou a dizer que iria escolher o ministro “hoje mesmo”, mas não voltou a se pronunciar sobre o caso ontem.

The post Renato Feder é escolhido ministro da Educação — falta oficializar appeared first on Exame.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *