Homem é acusado de fraudar auxílio emergencial dos EUA para ter um Tesla

Um homem foi preso nos Estados Unidos acusado de fraudar o auxílio emergencial dado pelo governo de lá às empresas durante a pandemia do novo coronavírus (chamado de Paycheck Protection Program, ou PPP). Ele teria pedido o dinheiro do governo, mas, em vez de pagar seus funcionários, preferiu gastá-lo em um novo carro da Tesla. As informações são do site da Business Insider.

De acordo com a reportagem, Fahad Shah, do estado do Texas, entrou com um pedido para fazer parte do programa assistencial de proteção a pequenas e médias empresas para conseguir pagar os salários de seus 126 funcionários, na Weddings by Farrah, sua companhia, durante a pandemia. O pedido dele foi aprovado, e Shah recebeu 1,5 milhão de dólares para manter seu negócio.

Aí é que começam os problemas. Segundo documentos da Justiça americana, a Weddings by Farrah não existe e não tem nenhum funcionário trabalhando nela. Shah de fato teve uma companhia com esse nome, mas ela fechou as portas em 2018 por não conseguir pagar impostos em dia.

Ainda de acordo com a Justiça dos EUA, o americano teria embolsado todo o valor do auxílio para gastos pessoais. Ele teria colocado cerca de 500 mil dólares em uma conta online e ainda comprado um carro da Tesla, conhecida fabricante de modelos elétricos, estimado em 60 mil dólares.

Shah foi preso nesta segunda (22) e é acusado de fraude, transações ilegais e fazer falsas alegações aos bancos. Se for condenado, ele pode pegar até 30 anos de prisão.

Procurados pela reportagem da Business Insider, a defesa de Shah e a Weddings by Farah não se manifestaram.

The post Homem é acusado de fraudar auxílio emergencial dos EUA para ter um Tesla appeared first on Exame.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *